domingo, 28 de fevereiro de 2010

Consórcio Porto Seguro



Teremos o maior prazer em atende-los em seus projetos de aquisição, construção ou reforma de sua casa própria ou na aquisição de seu veículo.


Att.

Patricia Campos

Telefax: (31) 3463-2838 / Cel: (31) 9675-5477


*Seguro Garantia *Seguro de Vida *Plano de Saúde
*Responsabilidade Civil *Equipamentos *Automóvel

Cultive o Amor a Deus e ao teu próximo.

O VASO RACHADO


Um carregador de água com o nome de Jesus tinha dois grandes vasos que colocava nos extremos de uma madeira que Ele levava acima dos ombros.

Um dos vasos tinha uma rachadura, enquanto que o outro era perfeito e entregava a água completa ao final do largo caminho a pé, desde o riacho, até a casa de seu patrão.

Quando chegava o vaso rachado só continha a metade da água.

Por dois anos completos, isto foi assim diariamente.

Desde logo, o vaso perfeito estava muito orgulhoso de seus resultados.

Era perfeito para os fins para o qual fora criado.

Porém, o pobre vaso rachado estava muito envergonhado de sua própria imperfeição e se sentia miserável porque só podia conseguir a metade do que supunha devia fazer.

Depois de dois anos, falou ao aguador, dizendo-lhe: "Estou envergonhado de mim mesmo e quero me desculpar contigo”...

"por quê?" Lhe perguntou o aguador.

“Porque devido às minhas rachaduras, só podes entregar a metade de minha carga. Devido às minhas rachaduras, só obténs a metade do valor do que deverias. "

E Jesus ficou muito enternecido pelo vaso e com grande compaixão lhe disse: "quando regressarmos à casa do patrão, quero que notes as belíssimas flores que crescem ao largo do caminho".

Assim o fez e, com efeito, viu muitíssimas flores belas ao longo de todo o caminho, porém de todo modo se sentiu muito triste porque ao final só levava a metade de sua carga.

Jesus lhe disse: "Te deste conta de que flores só crescem no lado do teu caminho?

Sempre tenho sabido de tuas rachaduras e quis obter vantagem delas, semeei sementes de flores ao longo de todo o caminho por onde tu vais e todos os dias tu as têm regado.

Por dois anos eu tenho colhido estas flores para decorar o altar do meu Pai.

“Se não fosse exatamente como és, Ele não teria tido essa beleza sobre a sua mesa”.

Cada um de nós tem suas próprias rachaduras.

Todos somos vasos rachados, porém se permitimos a Jesus utilizar nossas rachaduras para decorar a mesa do nosso Pai...

"Na grande economia de Deus, nada se desperdiça".

Vamos usar nossas rachaduras, vamos cultivar o amor ao próximo através da caridade, da compaixão, da amizade, da fraternidade... Desta forma colheremos "flores" para ofertarmos ao nosso Pai.

Desejo a você uma semana abençoada.


Att.

Patricia Campos

Telefax: (31) 3463-2838 / Cel: (31) 9675-5477


*Seguro Garantia *Seguro de Vida *Plano de Saúde
*Responsabilidade Civil *Equipamentos *Automóvel

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Porto Seguro adota bicicletas elétricas após ouvir corretora



Em março de 2008 a corretora de seguros Patrícia Sadalla Collese (Collese Corretora de Seguros) tomou conhecimento de que a Porto Seguro estava utilizando bicicletas em algumas regiões de São Paulo para prestar socorro aos segurados em caso de pane em automóveis. Assim que soube da iniciativa, enviou um e-mail para Jayme Garfinkel, presidente da seguradora. Em sua mensagem, contou a historia de seu pai, o engenheiro industrial Felício Sadalla, que passou 30 anos de sua vida envolvido com o desenvolvimento de bicicletas elétricas. "Ele me atendeu de forma imediata, como um amigo", lembra Patrícia.


Durante a conversa, Garfinkel soube que o engenheiro chegou a adotar uma bicicleta com um motor elétrico adaptado nos anos 80 como o seu próprio veiculo, percorrendo diariamente 26 quilômetros entre sua casa, na Vila Mariana e na sua metalúrgica, no bairro de Santo Amaro. Ao ouvir os detalhes da historia, o executivo resolveu encampar a idéia e, com isso, realizar o sonho do pai da corretora, de produzir no Brasil um bicicleta elétrica não adaptada e sim inteiramente projetada como tal. Apenas 16 meses após o encontro, o primeiro produto exatamente nessas condições e foi entregue de presente a Felício Sadalla, hoje com 81 anos.


Ao agregar a capacidade de se movimentar a partir de um motor elétrico, as novas bicicletas da Porto Seguro ganharam uma velocidade, versatilidade e conforto. Elas estão sendo utilizadas desde agosto em socorro a autos segurados e em vitórias domiciliares em vários bairros paulistanos, inclusive os mais montanhosos como Sumaré e Santana. O tempo de atendimento foi reduzido em 25%. Além disso, nos casos de pane elétrica, a partida do carro segurado passou a ser feita com o uso da bateria da própria bicicleta.


Com qualquer quadro de alumínio, aro 26 e 18 marchas, o veiculo desenvolvido pela Porto Seguro pesa 34 Kg, tem autonomia de 40 Km, atinge até 35 Km/h e não polui. O tempo de carga da bateria é de até 4 horas. Após ser homenageado pela seguradora, Felício Sadalla disse que as bicicletas elétricas constituem a solução mais viável para o transito em uma grande cidade como São Paulo. "A sua eficiência é muito superior à do carro. È a fabula do coelho e da tartaruga. O carro pode correr mais, mas a bicicleta chega na frente", diz Felício.


Felisa


Hoje a Porto Seguro faz uso de 25 bicicletas elétricas. Até início de 2010 colocará mais 50 no trânsito da capital. O veiculo foi batizado com o nome de Felisa, que quer dizer felicidade, mas é também a composição das inicias de Felício Sadalla. Tal como o pai, a corretora Patrícia também adotou a bicicleta elétrica. "Vou e volto do trabalho com a Felisa quase n]ao ando mais de carro". Ela conta que realiza a carga da bicicleta em uma tomada comum de sua casa, como um celular. tal como o aparelho, a bateria do veiculo também tem um indicador de autonomia. "Percorro em media 8 quilômetros por dia. O carregamento leva cerca de uma hora. Normalmente eu prefiro pedalar e uso o motor nas subidas, a partir de um simples movimento da mão", descreve.


A Felisa esta também disponível para ser comercializada pelos corretores cadastrados na Porto Seguro. O veiculo custa R$2,99 mil e o segurado tem direito a 20% de desconto. O valor pode ser parcelado em ate 10 vezes. O seguro opcional de R$308,22, garante a cobertura de incêndio, danos elétricos, colisão, subtração e responsabilidade civil. O veiculo já esta regulamentado pelo Conselho Nacional de Transito (Contran).


Fonte:Porto Seguro



Para adquirir sua Bike Felisa, entre em contato conosco.

  • Preço da bicicleta Felisa: R$ 2.990,00
    Preço para Segurados Porto Seguro: R$ 2.390,00
    Pagamento: 5x em cheque ou 10x no Cartão Porto Seguro Visa

    PS: O Cartão Porto Seguro Visa também poderá ser adquirido conosco.


  • Att.

    Patricia Campos

    Telefax: (31) 3463-2838 / Cel: (31) 9675-5477


    *Seguro Garantia *Seguro de Vida *Plano de Saúde
    *Responsabilidade Civil *Equipamentos *Automóvel

    Uma ferramenta interessante - Garantia de Obrigações Contratuais


    Não é verdade que o seguro de obrigação contratual (GOC) é uma fiança bancária garantida por uma seguradora. O seguro de GOC substitui a fiança bancária porque é mais abrangente e mais barato. Através dele a seguradora garante o cumprimento da obrigação prevista no contrato, o que vai além do pagamento de quantia em dinheiro. Além disso, o seguro não compromete o limite de crédito de seu tomador e costuma custar mais barato que a fiança. A função básica do GOC é garantir o adimplemento da obrigação contratual do contratado. É um seguro específico que leva em conta a realidade do garantido, do segurado e do risco.

    Dado o objeto da cobertura, o seguro de obrigação contratual não se baseia no mutualismo, mas na avaliação e na taxação individual do risco específico, do potencial de sinistro, da idoneidade do tomador, da solidez financeira, da garantia oferecida, do prazo de execução, etc.

    O GOC foi desenvolvido para garantir o cumprimento da obrigação assumida pelo tomador do seguro em determinado contrato. Até hoje este tipo de apólice, conhecida como "Performance Bond", é a mais comum. Quase que atrelada a ela existe a "Bid Bond" seguro que garante a entrega da oferta do tomador do "Performance Bond" em caso de vitória na concorrência. Depois foram criadas variantes destas apólices, com garantias específicas para uma série de outros riscos, nos quais o seguro pode ser mais eficaz do que a fiança bancária. Nesta linha merecem ser citados o seguro de garantia judicial e o seguro de garantia fiscal. Ambos com alto potencial de desenvolvimento, em função do contencioso crescente entre o Estado e as empresas privadas, que necessitam oferecer garantias que não comprometam sua capacidade operacional no prazo de defesa de seus direitos.

    Como esta modalidade de seguro não se baseia no mutualismo, é indispensável que o tomador do risco seja avaliado pela seguradora, tanto no que diz respeito à sua capacidade profissional, como em relação à sua capacidade econômico-financeira.

    Esta avaliação determinará o grau de garantia a ser dado para a seguradora emitir a apólice. Normalmente, a garantia em favor da seguradora se situa em 120% do valor segurado, o que não significa que não possa ser exigida garantia maior, em função do risco a ser garantido. Arazão para isso é simples: emitida a apólice, em princípio só pode ser cancelada quando o contratante der concordância quanto ao encerramento da responsabilidade do tomador. Até lá a seguradora garante o negócio. A contra-garantia que lhe é dada pelo tomador visa ressarcila do custo com eventual inadimplemento do contrato ou do pagamento do prêmio.

    Fora de sua rotina, o GOC só pode ser cancelado por poucas razões, o que amarra a sorte da seguradora à sorte do tomador, independentemente do prazo de vigência da apólice, pois não pode ser cancelada até o cumprimento final das obrigações assumidas pelo contratado.

    Por ser diferente da média, a nomenclatura utilizada em suas apólices é específica. É assim que quem contrata o seguro não é o contratante, mas o contratado do contrato principal, ou o "tomador do seguro", que deve executar o previsto no contrato e que oferece como garantia de que honrará a apólice de GOC. Já o segurado, que é quem tem o direito de receber a indenização em caso de inadimplemento da obrigação do contratado, é o contratante da obrigação.

    Como este seguro é complexo e envolve estudos para o dimensionamento do risco, do prêmio e das garantias, deve ser contratado através de corretor de seguros que conheça o ramo, saiba quem são as "seguradoras" que operam e como escolher a melhor para atender as necessidades de cada situação.

    Fonte: O Estado de S. Paulo - São Paulo - SP

    Att.


    Patricia Campos

    Telefax: (31) 3463-2838 / Cel: (31) 9675-5477


    *Seguro Garantia *Seguro de Vida *Plano de Saúde
    *Responsabilidade Civil *Equipamentos *Automóvel

    Deputado sugere lei que reforça atuação do corretor de seguros


    O deputado estadual Fernando Capez (PSDB-SP) encaminhou moção à presidência da Câmara e aos líderes de bancada de todos os partidos sugerindo a apresentação e aprovação de projeto de lei que obrigue a presença de corretor de seguros no momento da realização de um contrato.


    O parlamentar afirma que a proposta visa a combater uma "irregularidade" que cresce a cada dia. "Bancos, lojas, supermercados e outros estabelecimentos realizam a comercialização de seguros sem a presença do corretor. Essa prática caracteriza um total desrespeito ao art. 122 do Decreto 73/66, que determina ser esse profissional o intermediário legalmente autorizado a angariar e promover contratos de seguro entre as seguradoras e as pessoas físicas ou jurídicas", argumenta o deputado.


    Segundo ele, esses estabelecimentos querem, na verdade, ditar regras, modificá-las a qualquer preço e de maneira unilateral, impondo-as aos "vulneráveis e hipossuficientes" consumidores. "Com isso, procuram eximir-se de responsabilidades no desempenho de sua atividade empresarial e prosseguir na caminhada rumo ao aumento aviltante e estratosférico dos seus lucros. A criação de uma lei que combata essa ilegalidade irá, com certeza, proteger o destinatário do contrato de seguro, que, muitas vezes, desconhece os seus direitos", acrescenta Capez.


    O deputado Fernando Capez foi sub-relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que investigou as ações das operadoras de seguro, a qual apontou diversas irregularidades praticadas por algumas seguradoras, em São Paulo.


    Fonte: CQCS, por: Jorge Clapp


    Att.

    Patricia Campos

    Telefax: (31) 3463-2838 / Cel: (31) 9675-5477


    *Seguro Garantia *Seguro de Vida *Plano de Saúde
    *Responsabilidade Civil *Equipamentos *Automóvel

    terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

    Deputados debatem Ficha Limpa com movimento anticorrupção


    O grupo de trabalho criado para definir um texto de consenso para os projetos de lei que tratam da Ficha Limpa (PLP 518/09 e outros) realiza audiência pública nesta terça-feira para ouvir representantes do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral.

    A entidade, composta por 43 entidades da sociedade civil, organizou a coleta de assinaturas para a apresentação do PLP 518/09 como proposta de iniciativa popular. O projeto recebeu 1,3 milhão de assinaturas, coletadas pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). A proposta torna inelegível candidato condenado em primeira instância ou denunciado por crimes como improbidade administrativa, uso de mão-de-obra escrava e estupro.

    Na quinta-feira (25), está prevista nova reunião do grupo para avaliar a audiência desta terça-feira e decidir se haverá novos debates. O relator do grupo de trabalho, deputado Índio da Costa (DEM-RJ), acredita que será difícil aprovar a proibição de condenados em primeira instância se candidatarem. Por isso, ele considera indispensável discutir a proposta com os parlamentares e a sociedade.

    Índio da Costa também teme que eventuais mudanças na proposta apresentada pela sociedade civil pelo Congresso sejam consideradas retrocesso em relação ao texto original. "Daí a importância das audiências públicas com a sociedade."

    Conclusão dos trabalhos

    Segundo o presidente do grupo de trabalho, deputado Miguel Martini (PHS-MG), o grupo deve encerrar os trabalhos até 17 de março.

    Fonte: Agência Câmara - Portal UAI

    Att.

    Patricia Campos

    Telefax: (31) 3463-2838 / Cel: (31) 9675-5477


    *Seguro Garantia *Seguro de Vida *Plano de Saúde
    *Responsabilidade Civil *Equipamentos *Automóvel

    Usina de Belo Monte

    Usina de Belo Monte tem primeiro consórcio para concorrer a concessão


    A usina hidrelétrica de Belo Monte, cujo leilão está previsto para ocorrer em abril próximo, teve nesta segunda-feira (22) o seu primeiro consórcio confirmado. Ele é formado pela mineradora Vale, a Andrade Gutierrez Participações, Neoenergia Investimentos e Votorantim Energia.

    As quatro empresas assinaram memorando de entendimento com essa finalidade, pelo qual se comprometem a desenvolver estudos para “determinar a atratividade do empreendimento, avaliar as condições de participação no processo e, após estas etapas, formalizar instrumentos jurídicos definitivos que permitam sua entrada conjunta no leilão”.

    A usina será construída no Rio Xingu, no Pará. A hidrelétrica terá capacidade de geração de 11,2 mil megawatts (MW) médios de energia e vai criar cerca de 18 mil empregos diretos. Belo Monte tem custo estimado em R$ 30 bilhões pelo mercado e é considerada a terceira maior usina do Planeta.

    Fonte: Agência Brasil - Portal UAI

    Att.

    Patricia Campos

    Telefax: (31) 3463-2838 / Cel: (31) 9675-5477
    E-mail:
    seguros@patriciacamposcorretora.com.br


    *Seguro Garantia *Seguro de Vida *Plano de Saúde
    *Responsabilidade Civil *Equipamentos *Automóvel

    VGBL - Previdência Complementar

    Fatia de mercado dos planos do tipo VGBL dobra em cinco anos

    Categoria mais interessante para quem tem renda menor atingiu 52% de participação nas carteiras de previdência em novembro de 2009

    Yolanda Fordelone

    Há menos de nove anos na prateleira de bancos e seguradoras, os planos de previdência privada chamados de Vida Gerador de Benefício Livre, ou simplesmente VGBL, já caíram no gosto dos investidores. A categoria atingiu participação de 52,02% do total da carteira de previdência em novembro de 2009, segundo dados da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (Fenaprevi). Em 2004, o porcentual era de 27,83%.

    "O VGBL é interessante para quem tem renda menor e se enquadra na declaração simplificada de Imposto de Renda", explicou o vice-presidente de Vida e Previdência da Mapfre Seguros, Bento Zanzini. Essa declaração é indicada para o contribuinte com despesas a serem abatidas inferiores a 20% da renda anual, limitada a R$ 12.194,86, pelas regras da última declaração.

    O aumento da renda de parte da população nos últimos anos, que fez com que muitos brasileiros saíssem das classes D e E para a classe C, é apontado como um dos fatores para o crescimento do VGBL. Isso porque muitas pessoas passaram a ter mais condições de poupar. "Os bancos se interessaram em oferecer produtos que captassem a poupança da população bancarizada de baixa renda", diz Zanzini. O baixo valor exigido nos aportes - a partir de R$ 25 - também é um atrativo.

    OPÇÕES

    Para quem faz a declaração completa, o plano PGBL vale mais a pena, pois nele o investidor pode deduzir o valor das contribuições da base de cálculo do Imposto de Renda, desde que a soma não ultrapasse o limite de 12% da renda bruta anual. "Acima do teto de 12% não faz sentido continuar poupando nesse instrumento", afirma o vice-presidente da Fenaprevi e vice-presidente de Vida e Previdência da SulAmérica, Renato Russo, ao explicar que, nesses casos, o poupador geralmente opta por ter também o VGBL como segundo plano.

    O VGBL ainda chama a atenção de quem busca a previdência alternativa para a transferência de herança. "Caso haja falecimento do titular, o patrimônio vai para os herdeiros, sem entrar em inventário", diz o gerente de Inteligência de Mercado da Brasilprev, Sandro Bonfim da Costa. Recursos do PGBL também não entram em inventário, mas é menos vantajoso, já que as quantias poupadas costumam ser maiores que o teto de 12% da renda anual no abatimento do IR.

    AÇÕES EM ALTA

    Apesar do aumento significativo do VGBL na indústria de previdência privada, especialistas dizem que ainda há mais espaço para avanços da categoria. "As reservas do VGBL estão crescendo num ritmo acelerado e a tendência é de que a arrecadação continue alta em relação aos demais planos", afirma Russo (ver gráfico).

    Na Brasilprev, por exemplo, a captação dos PGBLs cresceu 64,2% em novembro em relação a igual mês de 2008, enquanto o volume depositado no plano VGBL teve expansão de 85,6%.

    Outra tendência é a busca por alternativas que, a longo prazo, possam oferecer maior retorno ao investidor, como os planos que incluem ações. Pelas regras, fundos de previdência podem ter no máximo 49% da carteira em renda variável.

    "Há três anos, a captação estava dividida em 7% para renda variável e 93% para renda fixa. Em 2009, ficou em 15% para renda variável e 85% para renda fixa", compara o gerente de Investimentos da Brasilprev, Altair Cesar. Em 2010, ele conta que a captação já está em 50% para cada categoria.

    Parte dos gestores acha que a busca por risco deve se direcionar para planos de previdência em multimercado, que abrigam opções em renda fixa e variável. "No momento em que a Bolsa estava subindo muito, houve uma procura por aplicações mais apimentadas. Creio que agora o investidor fique no meio termo, em planos multimercados", diz Zanzini.

    Fonte: O Estado de S. Paulo

    Att.

    Patricia Campos

    Telefax: (31) 3463-2838 / Cel: (31) 9675-5477
    E-mail:
    seguros@patriciacamposcorretora.com.br


    *Seguro Garantia *Seguro de Vida *Plano de Saúde
    *Responsabilidade Civil *Equipamentos *Automóvel

    Reflexão

    Deus está esperando!

    Hoje acordamos e aí está você.

    O importante MESMO é você saber que você está aí e bem.

    Seja como for, você acaba de ganhar mais um dia de presente para viver.

    Por isso, comemore este novo dia.

    Agradeça a Deus por ele.

    Afinal, você também é um milagre criado a natureza de Deus.

    Enquanto você ainda está no silêncio, na intimidade da sua manhã, entregue sua vida para Deus e peça que Ele cuide de seu dia.

    Esperamos demais para fazer o que precisa ser feito, num mundo que só nos dá um dia de cada vez, sem nenhuma garantia do amanhã.

    Enquanto lamentamos que a vida é curta, agimos como se tivéssemos à nossa disposição um estoque inesgotável de tempo.

    Esperamos demais para dizer as palavras de perdão que devem ser ditas, para pôr de lado os rancores que devem ser expulsos, para expressar gratidão, para dar ânimo, para oferecer consolo.

    Esperamos demais para ser generosos, deixando que a demora diminua a alegria de dar espontaneamente.

    Esperamos demais para ser pais dos nossos filhos pequenos, esquecendo quão curto é o tempo em que eles são pequenos, quão depressa a vida os faz crescer e ir embora.

    Esperamos demais para dar carinho aos nossos pais, irmãos e amigos.

    Quem sabe quão logo será tarde demais??

    Esperamos demais para pedir a Deus a confiança necessária para atravessarmos os obstáculos e executarmos as tarefas que nos esperam.

    Deus também está esperando - esperando você todos os dias confiar que Ele está no comando de sua vida, não esquecê-Lo jamais.

    Agradeça.


    Que Deus continue derramando bênçãos sobre sua vida, sua família e seus projetos.

    Paz e Bem!

    Att.

    Patricia Campos

    Telefax: (31) 3463-2838 / Cel: (31) 9675-5477


    *Seguro Garantia *Seguro de Vida *Plano de Saúde
    *Responsabilidade Civil *Equipamentos *Automóvel

    Polícia investiga golpe em 47 pessoas

    Estelionatário trabalhava há seis anos em seguradora.

    Clientes foram lesados em mais de R$ 100 mil, segundo dono da empresa

    Thiago Stephan

    thiago.tavares@jfhoje.com.br

    Um morador do Bairro Santos Anjos foi vítima de um golpe e só percebeu que havia sido enganado quase um ano depois. Em fevereiro de 2009, foi procurado por um corretor de seguro, que cobrou R$ 2.750,00 para assegurar uma caminhonete. O pagamento foi feito em dinheiro e, em janeiro deste ano, quando procurou a seguradora para renovar o contrato, foi informado de que o seguro estava cancelado, já que só a primeira parcela tinha sido paga. Ele chamou a Polícia Militar (PM) e registrou a ocorrência.

    O golpista, Carlos Augusto da Silva, trabalhava há seis anos para a Plataforma 5 Corretora e Seguradora de Seguros. Pelo menos outras 47 pessoas foram vítimas deste corretor somente em 2009. Segundo o proprietário da empresa, Rogério Dilly, no total, os 47 segurados foram lesados em mais de R$ 100 mil.

    O seguro vendido para a vítima era da Alfa Seguradora. Segundo o gerente comercial da empresa, José Flávio Lavinas, todo corretor, desde que registrado na Superintendência de Seguros Privados (Susep) do Ministério da Fazenda, está autorizado a vender os planos de qualquer seguradora. Ele explicou como o estelionatário agia: — Ele calculava o preço do seguro à vista e dava entrada na companhia de seguro com o mesmo parcelado em até sete vezes. Em seguida, pagava a primeira parcela para emitir a apólice.

    Quando a apólice chegava, ele retirava a parte que tinha a informação de que se tratava de uma parcela e entregava a outra parte à vítima. Quando a pessoa procurava a seguradora, constatava que o seguro havia sido parcelado, sem o pagamento das demais parcelas, e que estava cancelado — explicou.

    Dilly, que também é delegado regional do Sindicato dos Corretores de Minas Gerais (Sincor-MG), informou que o golpista trabalhava para outras corretores e que mais pessoas podem ter sido lesadas. Ele informou que o suposto segurador era uma pessoa de confiança e que só percebeu que estava lidando com um estelionatário em dezembro, quando uma cliente procurou a corretora e informou que havia pago o seguro à vista, mas que constava na seguradora o pagamento parcelado e em atraso.

    Diante da situação, Dilly fez uma representação criminal contra o golpista na Polícia Civil, que está investigando o caso. Disse também que desde então o corretor não foi mais visto em Juiz de Fora. Em relação aos clientes lesados, informou que eles estão sendo compreensivos. — Estamos renegociando o seguro com os clientes para mais 12 meses. Conseguimos manter a bonificação para amenizar a perda dos segurados. Cerca de 90% deles estão renovando, já que eles viram que não estamos sendo coniventes com a situação — explicou.

    Segundo o delegado da 6ª Delegacia Distrital da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil, Carlos Eduardo Rodrigues, é preciso tomar algumas precauções antes de efetuar o pagamento do seguro. — A pessoa deve ter o cuidado de observar, quando for contratar o seguro, se o corretor é registrado junto ao órgão competente. Também é importante não fazer o pagamento em mãos. O melhor a fazer é solicitar uma conta para efetuar o depósito ou pedir boleto bancário. Desconfie de preços muito abaixo dos cobrados pelo mercado — alertou.

    Fonte: Jornal de Juiz de Fora - JF Hoje


    Comentário Patricia dos Santos Campos – Susep: 10.059238-2

    Prezados, em outra matéria publicada neste blog, no dia 07 de Fevereiro, com o título Golpes de Seguros cresce 43,2% no País, informamos da necessidade de observar o registro do Corretor de Seguros junto à Susep (órgão competente).

    O que acontece no mercado de seguros, infelizmente, é que a maioria das grandes Corretoras ou algumas Corretoras de médio porte ou a maioria das Plataformas operam com pessoas inabilitadas para intermediar a contratação de uma Apólice de Seguros. Estas pessoas, na maioria das vezes, não são nem funcionários desta Corretora/Plataforma.

    Provavelmente o golpista Carlos Augusto da Silva nem corretor é como diz a matéria. Ele tinha uma Corretora/Plataforma por trás (não uma seguradora como foi informado) e, como a matéria bem informa, havia um Corretor que tornava as operações legais. Só que o Corretor, que é responsável por todas as operações, só ficou ciente dos golpes após denúncias das pessoas lesadas.

    Sem dúvida nenhuma o boleto bancário ou débito em conta corrente são as melhores opções para o segurado. Entretanto nem todos os ramos ou seguradoras permitem estas facilidades na 1ª parcela. Por isto, todo cuidado é importante no fechamento de seu seguro. Leia a Proposta antes de assinar. Nela, certamente, constará a forma de pagto e as coberturas contratadas.

    Há casos, no ramo automóvel, que a cobertura do veículo foi contratada com menos de 100% da tabela FIPE o que ocasionará um prejuízo ao segurado em caso de Perca Total ou Roubo. Outra coisa comum de se ver em apólices de auto é a cobertura de Danos a Terceiros (Materiais e Corporais) com valor de até R$ 30.000,00. Se ocorrer um sinistro onde o veículo do terceiro tenha perca total o segurado poderá arcar, do próprio bolso, com a diferença pois a seguradora indenizará até o valor contratado.

    Por isto, prezados Leitores, a indicação é:

    1. Tenha certeza de que está trabalhando com um(a) Profissional habilitado pela Susep, com registro ativo [você pode pesquisar com o nº da Susep ou nº do CPF ou nome completo do Corretor(a)];
    2. Analise sua proposta de seguro antes de assiná-la e, principalmente, confira sua Apólice ao recebê-la;
    3. Exija coberturas compatíveis com o risco exposto (é importante ressaltar que nas indenizações de Danos Corporais as pessoas são indenizadas pelo período de vida útil que teriam e que as indenizações de Danos Materiais as pessoas são reparadas pelo valor do bem)

    Att.

    Patricia Campos

    Telefax: (31) 3463-2838 / Cel: (31) 9675-5477

    Site: www.patriciacamposcorretora.com.br

    *Seguro Garantia *Seguro de Vida *Plano de Saúde

    *Responsabilidade Civil *Equipamentos *Automóvel

    quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

    Bom Fim de Semana!

    Há muito tempo andava eu pela estrada da vida, quando um dia vi um letreiro que anunciava SUPERMERCADO DO CÉU.

    Aproximei-me e logo uma porta se abriu.

    Sem me dar conta, eu já estava lá dentro, de pé, extasiado diante de tanta mercadoria bonita.

    Um exército de anjos estava espalhado por todo o supermercado.

    Um anjo veio ao meu encontro e me entregou uma cesta de compras, dizendo:

    “Meu filho procure fazer bem suas compras.

    “O que não puder carregar hoje, pude vir buscar noutro dia”.

    Tudo o que um cristão necessita estava ali.

    Não perdi tempo e comecei a circular pelo supermercado.

    Primeiro comprei PACIÊNCIA.

    Sabia que ela me faz muita falta?

    CARIDADE estava na mesma prateleira. Peguei logo dois pacotes.

    Mais à frente vi um cartaz que dizia:

    COMPREENSÃO.

    Peguei só uma caixinha, porque me lembrei de que a gente precisa sempre dela.

    Mais ao fundo, vi uma prateleira cheia de caixas de SABEDORIA e de FÉ.

    Separei uma de SABEDORIA e três de FÉ, por que esta tenho que Ter sempre.

    De repente, vi uma luz que vinha do alto das prateleiras.

    Parei para contemplá-la: era o ESPIRITO SANTO.

    Ele enchia todo o ambiente.

    Então vi a SALVAÇÃO.

    Quando ia alcançá-la, um anjo me disse: “É de graça!”

    Aproveitei e acabei pegando bastante: trouxe para mim e para vocês, se quiserem aceitar.

    Minha cesta estava quase cheia e resolvi ir ao caixa para pagar.

    Ali eu já tinha o necessário para fazer a vontade de DEUS.

    Enquanto andava pelo corredor, via ORAÇÃO.

    Coloquei alguns pacotes na cesta, porque eu sabia que, saindo do mercado, encontraria lá fora o PECADO.

    No caminho ainda vi balaios de CANTO e LOUVOR.

    Pequei vários balaios de cada um.

    Cheguei finalmente no caixa. "Quanto é que devo?".

    O Anjo olhou para mim, sorriu, e disse:

    "Pode levar o que quiser".

    Jesus já pagou sua conta há muito tempo, no Monte Calvário!

    Faça bom uso de tudo o que comprou.

    Vá em paz e volte sempre!


    Desejo a você e sua família um abençoado Final de Semana!

    Att.

    Patricia Campos

    Telefax: (31) 3463-2838 / Cel: (31) 9675-5477
    E-mail:
    seguros@patriciacamposcorretora.com.br


    *Seguro Garantia *Seguro de Vida *Plano de Saúde
    *Responsabilidade Civil *Equipamentos *Automóvel

    A você Mulher Abençoada e Querida por Deus

    Neste dia especial, 8 de Março - Dia Internacional das Mulheres, venho lembrar-lhe o quanto ser Mulher é importante para o  Projeto de Cria...