Postagens

Mostrando postagens de Abril 23, 2013

Entenda o seguro garantia

Imagem
A aquisição de uma Apólice de seguro garantia significa fazer a escolha certa para diminuir e gerenciar riscos em projetos de construção, de fornecimento de bens e de prestação de serviços, selecionando a opção de fiscalização mais responsável para assegurar a conclusão no prazo contratado.
Tudo Sobre Seguros relaciona abaixo algumas dicas para auxiliar na escolha das coberturas mais indicadas para cada empresa. 
• Procure um corretor de seguros especializado em seguro garantia. O auxílio do corretor é essencial em todos os tipos de seguro, mais ainda no que diz respeito a cobrir riscos em uma área complexa que envolve a contratação de fornecedores, construtoras e prestadores de serviço, como são obras e maquinário. Um corretor de outro ramo de seguros pode não conhecer as particularidades desse contrato e, portanto, pode não ser capaz de lhe oferecer a melhor cobertura e o melhor preço.


• O seguro garantia é um contrato tripartite, no qual a seguradora garante ao proprietári…

Porto Seguro Riscos de Engenharia acredita em maior demanda por seguro de obra

Grandes eventos nos próximos anos também impulsionam construções em outros setores e, consequentemente, devem aquecer a procura por seguros para obras.
 A Porto Seguro, que também atua no segmento de seguros para obras, prevê maior demanda na procura por esse tipo de apólice nos próximos anos. De acordo com Edson Frizzarim, diretor de Ramos Elementares, área que engloba o produto Riscos de Engenharia, os grandes eventos esportivos que serão realizados no País - Copa e Olimpíadas - impulsionam diversos setores da construção civil, abrindo espaço para o aquecimento do mercado de seguros para obras.
Frizzarim explica que, "assim como um bom projeto é fundamental para a execução bem sucedida de uma obra, a garantia do seguro é importante para que o empreendedor ofereça aos seus colaboradores o respaldo necessário em caso de eventuais ocorrências. Além disso, a apólice oferece coberturas e serviços que atendem a uma série de outras necessidades".
O Porto Seguro Riscos de…

Planos de Saúde deverão fornecer bolsas coletoras intestinal e urinárias

Por força da Lei Federal n. 12.738/2012 que altera a Lei de Planos de Saúde no Brasil (Lei n. 9.656/1998), a A Agência Nacional de Saúde Suplementar publicou sexta-feira (19) no “Diário Oficial da União” resolução Normativa - RN Nº 325, de 18 de Abril de 2013, pela qual as operadoras de planos de saúde que terão que fornecer, obrigatoriamente, bolsas coletoras a pacientes que realizaram procedimentos cirúrgicos para exteriorizar os sistemas digestivo ou urinário. A medida começa a valer a partir de 30 de maio.
A Lei estabelece que cabe as operadoras fornecer bolsas de colostomia, ileostomia e urostomia, sonda vesical de demora e coletor de urina com conector, para uso hospitalar, ambulatorial ou domiciliar, vedada a limitação de prazo, valor máximo e quantidade. Esta Resolução altera a Resolução Normativa - RN nº 211, de 11 de janeiro de 2010, que dispõe sobre o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde no âmbito da Saúde Suplementar para regulamentar o fornecimento de bolsas de colostomi…

Vale à pena

Vale à pena a tentativa e não o receio.
Vale à pena confiar e nunca ter medo.
Vale à pena encarar e não fugir da realidade.
Ainda que fracasse, vale à pena lutar.
Vale à pena discordar do melhor amigo e não apoiá-lo em suas atitudes erradas.
Vale à pena corrigí-lo.
Vale à pena encarar o espelho e ver se está certo ou errado.
Vale à pena procurar ser o melhor e aí.
Vale a pena ser o que for.
Enfim, vale à pena viver a vida, já que a vida não é tudo que ela pode nos dar, mas sim tudo o que podemos dar por ela.

Fonte: Padre Marcelo Rossi
Abraço fraterno.
Patricia Campos
Tel: (31) 3463-2838 / 9675-5477 E-mail: seguros@patriciacamposcorretora.com.br
Site: www.patriciacamposcorretora.com.br Blog: www.patriciacamposcorretora.blogspot.com

Entre seguradora e cliente, o debate sobre a indenização

Divergências entre o valor a ser pago pelo bem atingido aumentam em casos de perda total; com automóveis, a questão está mais definida
Uma discussão que pode azedar a relação entre segurado e seguradora é a determinação do valor da indenização, em função do valor do bem atingido. E a questão fica mais complicada quando se trata de perda total.
Por incrível que possa parecer, quando o problema surge, é aí que a seguradora e o segurado deixam de estar de acordo. Para o cidadão comum é lógico ele ser indenizado pelo valor do produto novo, já para a seguradora é lógico que o segurado receba o bem pelo seu valor de mercado.
O duro é que as duas leituras estão corretas. O segurado não imagina que o seguro possa indenizá-lo pela perda de um bem usado pagando o valor de mercado desse bem. Para ele, ao fazer o seguro de um computador ou de um televisor, o correto, no caso de sinistro é o seguro lhe entregar um bem novo e não um equipamento usado. Afinal, ele não faz o seguro para rece…

Por que os carros populares são menos visados pelos ladrões

Se o foco é o volume, os carros populares registram o maior número de roubos e furtos, segundo a lista divulgada pela CNseg, até o ano passado. Mas quando se trata de incidência de roubos, modelos mais caros como Hyundai HR, Punto, Peugeot 307, Stilo e Ducato assumem o ranking e estão entre os cinco alvos preferidos dos ladrões.  
A novidade foi divulgada pela Confederação em levantamento recente que analisa os resultados do mês de fevereiro de 2013. O critério utilizado considera a quantidade de roubos de cada modelo em relação à frota circulante. Assim, ficam evidentes os veículos que de fato são roubados com maior frequência e evita-se que os carros com maior frota sejam mostrados sempre como os mais roubados. A relação reúne os dez carros com maiores índices, com frota superior a cinquenta mil unidades. Além dos cinco já citados, estão modelos como Idea, Fiorino, Civic, Tucson e SpaceFox.
De acordo com o diretor Executivo da Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg)…