quarta-feira, 3 de março de 2010

Indenizações no Chile devem somar até US$ 8 bi

Terremoto no país vizinho deve gerar perdas entre US$ 15 bi e US$ 30 bi; no mundo, prejuízos com catástrofes somam US$ 52 bi

Thais Folego

tfolego@brasileconomico.com.br

Grandes desastres naturais, como o que ocorreu no Chile no último sábado, desencadeiam uma corrida a seguradoras em buscas de indenizações. Só no ano passado, catástrofes naturais e desastres causados pelo homem deixaram um saldo de US$ 52 bilhões em prejuízos, dos quais US$ 24 bilhões estavam segurados - sendo US$ 21 bilhões de dólares de danos por catástrofes naturais e US$ 3 bilhões de prejuízos por desastres causados pelo homem -, de acordo com dados da Swiss Re.

No Chile, o que se tem ainda são estimativas. A Eqecat, empresa americana especializada em catástrofes naturais, calcula perdas econômicas entre US$ 15 bilhões e US$ 30 bilhões, o que equivale a 15% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. As indenizações pagas pelas seguradoras devem ficar entre US$ 3 bilhões e US$ 8 bilhões, ainda segundo a Eqecat. Já a sua concorrente Air Worldwide estima que o prejuízo para as seguradoras seja de US$ 2 bilhões. A seguradora britânica RSA, que tem grande exposição no Chile, informou em nota que os sinistros devem custar 30 milhões de libras esterlinas, o equivalente a US$ 45 milhões.

"Essas catástrofes naturais sempre envolvem resseguros, em geral pela grande quantidade segurados em um mesmo evento", explica Hyung Mo Sung, vice-presidente da Mitsui Sumitomo no Brasil. A Mitsui é uma das maiores seguradoras no Japão, onde a incidência de terremotos é grande.

"É diferente de um incêndio, em que o evento é localizado." Segundo ele, o maior volume de indenizações é para ressarcir danos patrimoniais.

No Chile, mais de 1,5 milhão de casas foram danificadas, fora estradas e pontes que vieram abaixo. De acordo com a RMS, outra empresa especializada em danos por catástrofes, 90% das apólices no Chile têm cobertura para terremoto.

Cobertura cara Sung explica que coberturas para eventos como terremoto, furacão e inundação são contratadas de acordo com o histórico da localidade para esses eventos. "Em países mais desenvolvidos, como o Japão, as seguradoras já conseguem mapear a incidência de terremotos por CEP." Com informações estatísticas em mãos, elas conseguem precificar o risco desses eventos, completa Reinaldo Antunes, responsável por grandes riscos da Mitsui.

A cobertura para terremotos é cara, por conta da imprevisibilidade dos eventos, afirma Marcelo Elias, diretor de infra estrutura para o Brasil e América Latina da corretora Marsh. "Mas, em regiões que têm histórico e alta incidência de terremotos, como o Chile, e furacões, como o Caribe, a colocação do risco no mercado segurador é difícil, sendo o preço algumas vezes proibitivo", conta.

No caso do setor produtivo, as apólices das empresas também preveem cobertura para lucro cessante - quando um evento externo causa a paralisação das atividades de uma empresa. "Nesse caso, as seguradoras garantem a perda bruta segurável", explica. Segundo Elias, o programa de seguros de grandes empresas costumam ser globais, com coberturas adicionais dependendo das características naturais do país.

Fonte: Brasil Econômico

Att.

Patricia Campos

Telefax: (31) 3463-2838 / Cel: (31) 9675-5477


*Seguro Garantia *Seguro de Vida *Plano de Saúde
*Responsabilidade Civil *Equipamentos *Automóvel

Confie em Deus

Quando depositamos nossa Confiança plenamente em Deus, percebemos que tudo acontece em nossa vida, nos aproxima mais e mais de Jesus.

A caminhada a qual percorrermos torna-se muitas vezes pesada, cansativa, mas se for conduzida por nosso Rei e Senhor JESUS, conseguimos chegar ao topo que Ele designou a cada um de nós!

Existirão desânimos, dias em que pensaremos em desistir...

Dias em que serão mais difíceis de vivermos, mas não podemos nos esquecer que somente Ele nosso Deus tem que ser nossa Força e nosso refúgio verdadeiro!

Coragem, diz o Senhor, estou contigo.

Ele que nos sustentará!

Ele que nos levará em seus braços, que nos carregará no colo, no momento necessário!

Somente Ele dará o consolo e o descanso verdadeiro.

E somente Ele é a reposta para todas as nossas dúvidas!

Jovens de idade e coração:

Deus nos ama tanto, ao ponto de cuidar de cada um de nós como filhos prediletos, estejamos atentos a esse AMOR sempre, e que possamos retribuir um pouquinho do que Ele preparou e nos dá a cada instante!!!

Seja fiel em Deus;

Persevere n’Ele;

Ore nos momentos de aflição;

Se entregue nos momentos dolorosos;

Confie nos momentos de dúvida;

Perdoe nos momentos de mágoa;

Creia, nos momentos de tribulação;

Entregue-se no momentos de solidão;

E creia: Nosso Deus tem um plano em sua vida, as cores que Ele escolhe, não são as mesmas que escolheríamos...

Mas no final Ele faz de nossa vida "UMA VERDADEIRA OBRA DE ARTE"

Ele cuida de você meu irmão (ã), basta você entregar-se verdadeiramente!


Paz e Bem!

Patricia Campos

Telefax: (31) 3463-2838 / Cel: (31) 9675-5477


*Seguro Garantia *Seguro de Vida *Plano de Saúde
*Responsabilidade Civil *Equipamentos *Automóvel

VIDA MAIS MULHER

UM MOTIVO A MAIS PARA VOCÊ SE SENTIR PROTEGIDA

Com o Porto Seguro Vida Mais Mulher, você tem bons motivos para se sentir mais segura. Além da tranquilidade de ter um seguro de vida completo, você conta com uma indenização em caso de diagnóstico de câncer (exceto o de pele) para ajudar no tratamento ou utilizar como você preferir e tem opções de capitais entre 10 a 100 mil reais.

Outra vantagem é o exclusivo Programa Bem Viver, que garante benefícios voltados à sua saúde e qualidade de vida, como academias, farmácias, spas, clínicas de estética, além de descontos em teatro e gastronomia e que você pode aproveitar a partir da contratação.

Você também conta com Assistência em viagens, sorteio mensal de 12 mil reais e serviços emergências para sua residência.

Assim, enquanto você cuida dos negócios, da casa e das pessoas que mais ama, o Porto Seguro Vida Mais Mulher cuida bem de você.

Entre em contato conosco, conheça e escolha as coberturas e benefícios que vão oferecer a melhor proteção para você e sua família.

Fonte: Site Porto Seguro

Att.

Patricia Campos

Telefax: (31) 3463-2838 / Cel: (31) 9675-5477


*Seguro Garantia *Seguro de Vida *Plano de Saúde
*Responsabilidade Civil *Equipamentos *Automóvel

DPVAT pode passar a ser parcelado


Brasília (AgS) - O pagamento do Seguro Obrigatório para Cobertura de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre - o conhecido DPVAT - pode passar a ser feito de forma parcelada por todos os proprietários de veículos. É o que prevê projeto aprovado no dia 02 de março pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).De iniciativa do senador Renato Casagrande (PSB-ES), a matéria (PLS 437/08) recebeu decisão terminativa no colegiado.

O DPVAT prevê o pagamento de indenizações por danos causados pelos carros ou por sua carga a pessoas que estavam ou não sendo transportadas nos veículos. Em caso de acidente, as situações indenizadas são morte ou invalidez permanente e, sob a forma de reembolso, despesas comprovadas com atendimento médico-hospitalar. No site oficial do DPVAT, consta que os valores atualmente pagos são: em caso de morte, R$ 13,5 mil; invalidez permanente, até R$ 13,5 mil; e reembolso por despesas médico-hospitalares, até R$ 2,7 mil.

Facilidades Para Casagrande, devem ser asseguradas para o pagamento do seguro obrigatório as mesmas facilidades oferecidas para a quitação do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), inclusive quanto ao número de parcelas. Ele lembra que a cobrança do seguro em parcela única é feita no mesmo momento em que é cobrado o IPVA, onerando o orçamento familiar no período do ano em que as pessoas estão envolvidas com obrigações como matrículas escolares e pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU).

Fonte: Redação - Correio da Paraíba

Att.

Patricia Campos

Telefax: (31) 3463-2838 / Cel: (31) 9675-5477


*Seguro Garantia *Seguro de Vida *Plano de Saúde
*Responsabilidade Civil *Equipamentos *Automóvel

Exploração da Mina da Serrinha será discutida em audiência


A Comissão de Minas e Energia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais aprovou na quarta-feira (24/02/10) requerimento para realização de audiência, apresentado pelo deputado Carlos Gomes (PT), com a finalidade de analisar o projeto de exploração de minério de ferro pela mineradora Ferrous Resources do Brasil na Mina da Serrinha, no distrito de Piedade de Paraopeba, município de Brumadinho (RMBH).

O deputado Calos Gomes disse que a construção de uma represa e a implementação de um canteiro de exploração de minério poderá causar um declínio ambiental e ameaçar a vida de moradores de Brumadinho, município que tem uma rica fauna e flora e que abriga em seu subsolo uma reserva de água considerada patrimônio de Minas Gerais. O parlamentar também apresentou requerimento para que esta comissão visite o local, antes da realização da audiência pública.

Também foram aprovados dois requerimentos, do deputado Weliton Prado (PT), para a realização de audiências públicas no interior. As reuniões vão debater, em Uberaba (Triângulo Mineiro), a implantação pela Petrobras de uma fábrica de ureia e amônia e, em Uberlândia, a construção pelo governo do Estado de um ramal do gasoduto Bolívia-Brasil (Gasbol) ligando o município a cidade de São Carlos, no interior de São Paulo. Em sua justificativa, o deputado Weliton Prado afirma que é preciso conhecer os impactos dos empreendimentos nos municípios do Triângulo Mineiro. Segundo o requerimento, a construção da fábrica depende da construção de um ramal do gasoduto.

Foi aprovado requerimento, do deputado Gil Pereira (PP), para realização de audiência no município de Grão Mogol (Norte de Minas) para discutir e apresentar alternativas para a exploração das jazidas de minério de ferro em cidades do Norte de Minas. De acordo com o parlamentar, a intenção é viabilizar um tratamento especial ao projeto que é fundamental para o desenvolvimento econômico e social da região. Também foi aprovado outro requerimento de autoria do parlamentar solicitando a realização audiência para analisar as propostas de repartição igualitária dos recursos do pré-sal para estados e municípios, de acordo com os Fundos de Participação dos Estados (FPE), e dos Municípios (FPM), apresentadas na Câmara Federal.

Por fim, os membros da comissão aprovaram requerimento do deputado Délio Malheiros (PV) para audiência em Minas Novas (Jequitinhonha) com o objetivo de discutir sobre a construção, bem como as implicações econômicas, sociais e ambientais da Usina Hidrelétrica de Santa Rita no município.

Presença - Participaram da reunião os deputados Sávio Souza Cruz (PMDB), presidente; Gustavo Valadares (DEM), vice-presidente; Tiago Ulisses (PV), Dilzon Melo (PTB) e Carlos Gomes (PT).

Fonte: Assessoria de Comunicação - http://www.almg.gov.br/

Att.

Patricia Campos

Telefax: (31) 3463-2838 / Cel: (31) 9675-5477


*Seguro Garantia *Seguro de Vida *Plano de Saúde
*Responsabilidade Civil *Equipamentos *Automóvel

Conheça o novo CONSÓRCIO DE PESADOS

O Porto Seguro Consórcio encontrou no mercado uma nova oportunidade de negócio: o C onsórcio de Máquinas e Veículos Pesados. O segme...