Postagens

Mostrando postagens de Agosto 10, 2010

Direção defensiva é a solução para as ruas

As pessoas em geral não têm a noção exata do impacto de uma colisão no trânsito, e segundo as leis da física, colidir com um poste ou um objeto fixo, a 80 Km/h, equivale a cair de um prédio de nove andares.
Não ultrapassar outros veículos pela direita e evitar a mudança constante de faixa.
A atenção deve sempre estar na movimentação dos veículos à frente, atrás e nas laterais, nas informações no painel do veículo, como velocidade, combustível, sinais luminosos, nos espelhos retrovisores e na movimentação dos pedestres, principalmente nos cruzamentos
Direção Defensiva é a solução para o trânsito
Em Sorocaba, há 323 mil veículos e 60% deles - ou seja, cerca de 190 mil - se deslocam pelas cinco mil ruas da cidade diariamente. Além dessa frota, outros 48 mil veículos forasteiros (aproximadamente 15% do total da cidade) juntam-se aos nossos, vindos de outros estados e municípios. Isso significa dizer, que temos hoje, por volta de 240 mil carros por dia em nossas vias.
Essa efervecê…

Motociclistas têm um ano para se adequar a novas regras de trânsito

Uso do colete e capacete com faixas reflexivas será fiscalizado
Os motociclistas têm um ano para se adequar às novas regras pelo Conselho Nacional de Trânsito para a categoria. O objeto da é diminuir o número de acidentes de trânsito com motos. Em todo o país, 56 motoqueiros morrem por dia.
Para trabalhar com frete ou transportes de passageiros, o motociclista deve ter pelo menos 21 anos e dois anos de habilitação. Também será preciso fazer curso de direção defensiva e registro do veículo de aluguel junto ao Detran (Departamento de Trânsito). O uso do colete e capacete com faixas reflexivas será fiscalizado.
As prefeituras de cada cidade poderão incluir mais regras para quem trabalha com moto. São Paulo, por exemplo, proibi o serviço de mototaxi. Mas onde o serviço estiver autorizado, os veículos devem cumprir exigências de segurança como alças para apoio do cliente.
Fonte: R7
Att.

Patricia Campos

Telefax: (31) 3463-2838 / Cel: (31) 9675-5477 E-mail: seguros@patriciacamposcorreto…

Segurado e objeto segurado

Termos não são iguais, embora estejam ligados pelo dispositivo legal de que só se contrata uma apólice se tiver interesse direto no objeto do seguroMuito embora o segurado e o objeto segurado possam se confundir, eles não são a mesma coisa. Pelo contrário, são diferentes, ainda que diretamente ligados pela determinação legal de que alguém só pode contratar uma apólice se tiver interesse direto no objeto do seguro. De acordo com o "Dicionário de Seguros", de Alexandre Del Fiori, editado pela antiga Editora Manuais Técnicos de Seguros, atual Editora Roncarati, "segurado é a pessoa física ou jurídica em nome de quem é emitida a apólice ou sobre quem deverá recair o risco", ao passo que objeto segurado é "o bem ou bens do segurado propostos para seguro". Apesar de técnicas, as definições mostram a diferença entre os dois conceitos. De forma bastante objetiva e simplificada, segurado é o titular da indenização em caso da ocorrência do sinistro. Ao …

Empresas vão abolir segurês das apólices

Termos como sinistro e prêmios devem ser eliminados
Depois de dobrar a participação do mercado segurador no Produto Interno Bruto (PIB) para 3% nos últimos cinco anos, as seguradoras chegaram à conclusão que, para o próximo salto, será necessário melhorar o atendimento e a comunicação com o consumidor.
Uma das primeiras providências será utilizar uma linguagem mais acessível. Conceitos considerados herméticos para a compreensão da média dos brasileiros como sinistro e prêmio estão prestes a ser abolidos dos folhetos e da publicidade dos seguros. Prêmio, que no jargão segurês não significa um presente, mas sim uma conta a pagar, será substituído por expressões mais próximas como pagamento, contribuição, mensalidade. Sinistro, palavra que por si só remete a coisas ruins, na nova linguagem será substituída por acidente ou evento que gera indenização (morte, reembolso de despesas médicas, colisão).
Essa é uma das principais recomendações do Comitê de Relações de Consumo da CNSeg…

Preferidos dos bandidos

Segundo levantamento da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais (CNSeg), o Volkswagen Gol foi o veículo mais roubado e/ou furtado no Brasil durante o primeiro semestre. O ranking foi baseado no banco de dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).
A lista com os dez modelos mais visados pelos criminosos é formada por sete automóveis e três motocicletas. Na sequência do Gol, vêm Honda CG 125, Fiat Uno, Fiat Palio, Honda CG 150, Chevrolet Corsa, Chevrolet Celta, Honda CBX, Volkswagen Fusca e Volkswagen Parati.
Se no Brasil os bandidos roubam e furtam os veículos populares, nos Estados Unidos eles preferem os mais sofisticados. Pesquisa semelhante realizada por lá apontou que o modelo mais visado pelos ladrões é o utilitário-esportivo de luxo Cadillac Escalade, da General Motors. Veículos dessa categoria têm seis vezes mais chances de serem roubados em território norte-americano do que carros de passeio convencionais.
Fonte: Jornal do Comércio RS
Att.

Patric…

As caixas de Deus

Imagem
Tenho em minhas mãos duas caixas que Deus me deu para guardar.. Ele disse: - "Coloque todas as suas tristezas na preta e todas as suas alegrias na dourada". Eu atendi Suas Palavras e nas duas caixas tanto minhas alegrias quanto minhas tristezas guardei.Mas, embora a dourada ficasse cada dia mais pesada, a preta era tão leve quanto antes. Curioso, abri a preta. Eu queria descobrir porque, e vi na base da caixa, um buraco pelo qual minhas tristezas saíam. Mostrei o buraco a Deus, e pensei alto: "Gostaria de saber onde minhas tristezas podem estar". Ele sorriu gentilmente para mim. - "Meu filho, elas estão aqui comigo".Perguntei: - "Deus, por que dar-me as caixas, por que a dourada e a preta com o buraco"? - "Meu filho, a dourada é para você contar suas bênçãos, a preta é para você deixar ir embora suas tristezas".
Uma semana abençoada!
Patricia Campos

Telefax: (31) 3463-2838 / Cel: (31) 9675-5477 E-mail: seguros@patriciacamposcorreto…

Escola pública inicia projeto de educação financeira

Piloto envolverá 15 mil estudantes em 6 Estados Estudantes de escolas públicas vão agora estudar orçamento doméstico, poupança, aposentadoria, seguros e financiamentos - assuntos que interessam a todos, mas que apavoram até os pós-graduados.A partir de hoje, 450 escolas públicas dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Ceará, Tocantins e do Distrito Federal iniciam aulas do projeto-piloto de educação financeira, que pretende chegar a mais de 200 mil instituições de ensino oficial e erradicar o analfabetismo financeiro no país. O piloto envolverá 15 mil estudantes do ensino médio em 2010 e 2011. No próximo ano, o teste chegará a escolas do ensino fundamental. Com a ajuda de entidades do mercado de capitais, os educadores desenvolveram conteúdos de educação financeira para todas as nove séries do ensino fundamental e as três do ensino médio. Os professores que levarão o conteúdo para a sala de aula foram treinados no primeiro semestre deste ano. Não haverá mai…

Funenseg cria portal dirigido ao consumidor

Todas as informações sobre seguros, previdência e capitalização, para consumidores pessoa física e jurídica, estão agora reunidas online em único lugar, criado pela Escola Nacional de Seguros (Funenseg), a exemplo do que é feito em outros países.
Trata-se do portal "Tudo Sobre Seguros" (www.tudosobreseguros.org.br), que tem conteúdo abordado em linguagem clara e objetiva, com detalhamento das características principais de cada setor.

Para o diretor-executivo da entidade, Renato Campos, a expectativa é que o portal seja uma referência sobre o mercado segurador brasileiro e cumpra parte do papel da Funenseg de difundir o ensino e a pesquisa sobre o tema no País. "Em visitas ao mercado internacional percebemos o quanto é rara uma escola como a nossa", exulta o executivo.

CONTEÚDO

Além de orientar pessoas e empresas sobre os principais tipos, necessidades e perfis de apólices de seguros, o portal, um projeto amadurecido ao longo de dois anos, traz dados do mer…