Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 18, 2010

Bom Fim de Semana!

Há muito tempo andava eu pela estrada da vida, quando um dia vi um letreiro que anunciava SUPERMERCADO DO CÉU.Aproximei-me e logo uma porta se abriu. Sem me dar conta, eu já estava lá dentro, de pé, extasiado diante de tanta mercadoria bonita. Um exército de anjos estava espalhado por todo o supermercado.Um anjo veio ao meu encontro e me entregou uma cesta de compras, dizendo:“Meu filho procure fazer bem suas compras. “O que não puder carregar hoje, pude vir buscar noutro dia”.Tudo o que um cristão necessita estava ali.Não perdi tempo e comecei a circular pelo supermercado.Primeiro comprei PACIÊNCIA. Sabia que ela me faz muita falta? CARIDADE estava na mesma prateleira. Peguei logo dois pacotes. Mais à frente vi um cartaz que dizia: COMPREENSÃO. Peguei só uma caixinha, porque me lembrei de que a gente precisa sempre dela.Mais ao fundo, vi uma prateleira cheia de caixas de SABEDORIA e de FÉ. Separei uma de SABEDORIA e três de FÉ, por que esta tenho que Ter sempre. De repente, vi um…

Refluxo gastroesofágico é comum entre os brasileiros

Segundo o Instituto de Pesquisas Datafolha, 12% dos brasileiros sofrem de refluxo gastroesofágico, o que equivale a 20 milhões de pessoas. O refluxo caracteriza-se pelo retorno do conteúdo ácido do estômago para o esôfago, e causa uma sensação da volta dos alimentos no sentido da boca.
De acordo com o gastroenterologista, Dr. Marcelo Rezende, chefe da cirurgia geral do Hospital Daher, os casos mais comuns de refluxo acometem pessoas que já nascem com um defeito anatômico, ou quando há um deslocamento da válvula que mantém o estômago fechado.

Essa válvula fica na transição do esôfago gástrico e abre-se para a comida descer ao estômago, e depois fecha-se para evitar que alimentos e sucos gástricos voltem ao esôfago. Porém, a válvula pode afrouxar-se devido a alguns fatores como: obesidade; hábitos alimentares inadequados, como ingestão de grandes quantidades de alimentos; a ação de comer excessivamente e logo se deitar; consumo excessivo de bebidas alcoólicas; cafeína e cigar…

Evite problemas relacionados às cordas vocais

Câncer de laringe, rouquidão funcional, nódulos e pólipos, são alguns problemas que podem afetar as cordas vocais. O uso de álcool e drogas, alergias, poluição do ar, entre outros, são fatores que contribuem para o aparecimento destas doenças.
O tratamento deve ser feito por um otorrinolaringologista. Ele solicitará exames que permitem a visualização das pregas vocais e com isso é possível identificar possíveis enfermidades.

No caso de problemas como rouquidão o tratamento vai depender do gênero da causa. Nos casos funcionais, o tratamento necessário é a fonoterapia. Dessa forma a pessoa aprenderá como utilizar a fala de maneira mais harmônica, ou seja, equilibrada e moderada.

Segundo a fonoaudióloga e tutora do Portal Educação, Carolina Cysne, é sempre fazer exames periódicos para se evitar transtornos futuros. Procurar um especialista é fundamental para o bom funcionamento e equilíbrio do corpo. Essas preocupações também deverão ocorrer com a voz, já que muitos não se impor…

ENTIDADES FORMULAM PROPOSTAS A CANDIDATOS

A Federaminas e as demais entidades empresariais que compõem o denominado G-11 (integrantes do Conselho Deliberativo do Sebrae Minas) vão levantar sugestões dos diversos setores da classe empresarial mineira para a elaboração de documento conjunto a ser entregue aos candidatos aos governos federal e estadual no pleito eleitoral deste ano, com propostas de medidas para os seus programas objetivando o fortalecimento do setor privado e das economias do Estado e do País. Para a Federaminas oferecer a sua contribuição ao trabalho, o presidente Wander Luis Silva conta com a participação das Associações Comerciais mineiras, que devem encaminhar as reivindicações de suas regiões, nos âmbitos estadual e federal, até o dia 26 de fevereiro. Os subsídios devem ser enviados para o e-mail federaminas@federaminas.com.br, com a denominação Propostas para os candidatos aos governos estadual e federal. Para o representante da Federaminas no trabalho, Fernando Junqueira, a capilaridade do S…

Investimento em bem-estar tem garantia de retorno

Especialistas dizem que não é preciso gastar muito para melhorar a saúde dos funcionários, e o resultado é sempre bom
Stress, poluição, barulho, pressão e trânsito são agentes que comprometem a qualidade de vida de qualquer um. De olho na redução de custos e no aumento qualitativo do rendimento no trabalho,muitas empresas estão em busca de reverter esse quadro.

Para isso, investem cada vez mais em programas de bem-estar e saúde. "Os projetos não podem ser desenvolvidos para que o funcionário tenha apenas um momento de relaxamento, e sim para um objetivo maior", afirma Guilherme Falcchi, presidente da Hera Brasil, consultoria de qualidade de vida corporativa que presta serviços para Nivea, Procter&Gamble e Editora Trip, entre outras.

A Brasilprev, empresa de previdência complementar, por exemplo, desde 2004, buscava incentivar as atividades físicas entre os funcionários, sempre com iniciativas pontuais. Em maio de 2009, viu que precisava melhorar a estratégia. Um…

Indenização de Seguro de Vida

Seguro deve ser pago mesmo com inadimplência
Se, por estar hospitalizado, o segurado ficar inadimplente com a seguradora, ela é obrigada a pagar o seguro de vida aos beneficiários mesmo estando o débito em aberto. A decisão, da 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, manteve a condenação da Associação dos Profissionais Liberais Universitários do Brasil imposta pela Justiça do Ceará.A entidade tinha se negado a pagar a apólice à mulher e às duas filhas do segurado. Alegou inadimplência de três parcelas. Dessas, apenas uma tinha vencido antes de ele morrer. A prestação venceu quando o segurado já estava internado no hospital. Ele morreu duas semanas depois.Em primeira instância, a associação foi condenada a pagar R$ 60 mil, mais correção, à família do segurado, descontado o valor da parcela vencida, também corrigida. A seguradora também foi condenada a arcar com as despesas processuais, fixadas em 10% sobre o valor da condenação.No tribunal de origem, o entendimento ado…