Postagens

Mostrando postagens de Agosto 4, 2013

Seguro de vida inadequado pode comprometer futuro de conjuges e filhos

Imagem
Anthony J. Vignier é um advogado e consultor financeiro que atende a comunidade de língua portuguesa na região norte de Nova Jersey

Advogado explica as vantagens em adquirir o seguro de vida
“Durante meus anos de prática, algumas das piores situações que eu tive que lidar é quando encontro com um cliente cujo cônjuge faleceu e ele(a) era o chefe da família. Muitas vezes, pouco planejamento foi feito e a família não tem dinheiro de reserva para cobrir as contas, prestação da casa própria e custos com educação. Obviamente, isso cria uma responsabilidade financeira enorme para os membros sobreviventes da família e faz com que uma situação ruim, o falecimento de um dos cônjuges, fique ainda pior”, alertou o advogado Anthony J. Vignier, com escritório em Kearny (NJ).
“No entanto, quando um pouco de planejamento foi feito e testamentos e seguros de vida foram adquiridos, a diferença pode ser da noite para o dia. A família está protegida e eles podem lidar com sua dor sem se preocupar em perde…

Segurado inadimplente não configura sinistro no Seguro Garantia

Imagem
A greve do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit) que completa nesta quinta-feira 35 dias prejudica as construtoras que estão sem receber o pagamento referente às obras de pavimentação. Segundo o especialista Lucas Villas Boas, casos de atrasos ou abandono de obra por conta de não pagamento pelo segurado não configura sinistro para o Seguro Garantia, visto que foi a Administração Pública quem descumpriu o cronograma físico-financeiro.
“Neste caso quem está descumprindo com as obrigações é o segurado. Se ele não está pagando devidamente, não pode exigir que o tomador execute sua parte”, diz.
Ele lembra que esse tipo de problema pode acabar custando mais caro do que o esperado, tanto para o tomador quanto para o segurado. “As construtoras que executam obras para o Governo já trabalham com uma margem maior de resultados, pois já preveem  situações desse tipo. A construtora acaba investindo seu capital ou buscando recursos em instituições financeiras o que interfere n…

Propostas abaixo de 80% do orçamento podem exigir garantia adicional

Imagem
Em análise ao Projeto de Lei, que desqualifica propostas com valor abaixo de 70% do orçado pela Administração Pública (PL 1221/11), o especialista Lucas Villas Boas, considera a medida coerente, visto que o texto reforça também a exigência de garantia adicional para propostas abaixo de 80% - igual à diferença entre o valor proposto e o orçado pela administração - requerendo assim maiores percentuais de cobertura do Seguro Garantia.
“Propostas com valores muito baixos implicam no aumento de risco de execução de uma obra ou serviço, logo ao aumentar o percentual de cobertura do seguro para estas propostas me parece uma medida correta e protegerá o segurado. Essa seria também uma forma de inibir a entrada de ‘aventureiros’ em processos licitatórios, visto que aqueles que entrarem com valores baixos terão que pagar bem mais caro pelo seguro, o que diminui ainda mais a margem de lucro deste concorrente”, afirma Villas Boas.
Para ele, os departamentos de subscrição e crédito das seguradoras, …

Seguro garante tranquilidade para escolas e estudantes

Imagem
Apesar do ambiente seguro que a maior parte das escolas particulares oferece, acidentes sempre são passíveis de acon­tecer. Além disso, ainda existe o risco de perda de renda do responsável financeiro pelo estudante ou algum erro ou omissão do estabelecimento de ensino. Para todas estas possibilidades, existe o seguro con­tratado pelas instituições de ensino para garantir a tranquilidade dos pais durante os ciclos pedagógicos.
As escolas estão mudando sua ma­neira de enxergar os alunos. Hoje elas se preocupam com a sua saúde e o seu bem-estar. Elas têm consciência de que são parceiras dos pais na criação dos filhos e, por isso, sua responsabilidade está ampliada. Elas estão muito preo­cupadas com a segurança das crianças e a maioria delas conta com sistema de circuito interno de TV, seguranças na porta para receber os alunos e produtos de seguro. Há algumas linhas de produtos que são mais comumente contratadas por estes estabelecimentos. O seguro de vida para os funcionários…

Planos de saúde ficam mais caros para mais de 8 milhões de clientes

Imagem
O reajuste autorizado é maior que a inflação e atinge um quinto dos usuários de planos de saúde do Brasil.




Os planos de saúde vão ficar mais caros para quase 8,5 milhões de brasileiros. E o reajuste autorizado é maior que a inflação.
O aumento atinge um quinto dos usuários de planos de saúde do Brasil. As operadoras já podem reajustar os planos individuais e familiares em até 9,04%. O índice definido pela Agencia Nacional de Saúde Suplementar é o maior em 8 anos, e bem maior que a inflação dos últimos 12 meses, que foi de 6,4%.
A ANS não explica como é feita a conta para chegar nesse número, apenas o que levou em consideração.
Para definir o índice de reajuste dos planos individuais, a ANS usa o índice de reajuste dos planos coletivos, definidos em negociações entre empresas e operadoras, e também a nova lista de procedimentos cobertos pelos planos.
Especialistas criticam o uso dos planos coletivos como referência para o reajuste. “A gente entende que esse percentual é muito elevado.…

Não sou forte!

Imagem
Forte é o Deus que habita em mim,

Ele me faz forte para vencer os obstáculos que encontro pelo caminho,
Ele me faz forte para saber esperar o momento certo para cada coisa,
Ele me faz forte para ir além do que eu possa imaginar.

Minha força vem do Senhor, que fez o Céu e a Terra.
Abraço fraterno.
Patricia Campos
Tel: (31) 3463-2838 / 9675-5477 E-mail: seguros@patriciacamposcorretora.com.br
Site: www.patriciacamposcorretora.com.br Blog: www.patriciacamposcorretora.blogspot.com

Período para uso dos serviços contratados e prazos máximos de atendimento

Imagem
Carência: período para começar a usar o planoPara saber a partir de quando você poderá utilizar seu plano após a contratação, é importante verificar os prazos de carência. Carência é o tempo que você terá que esperar para ser atendido pelo plano de saúde em um determinado procedimento. Esse tipo de informação está presente no seu contrato. Pela legislação de planos de saúde, para planos individuais ou familiares novos ou adaptados, contratados a partir de 02 de janeiro de 1999 ou adaptados à lei, a empresa que vende o plano de saúde pode exigir: SituaçãoTempo a ser aguardado após a contratação do plano de saúde*Casos de urgência, acidentes pessoais ou complicações no processo gestacional, e emergência, risco imediato à vida ou  lesões irreparáveis.24 horas Partos a termo, excluídos os partos prematuros300 diasDoenças e lesões preexistentes (quando contratou o plano de saúde, a pessoa já sabia possuir)**24 mesesDemais situações180 dias Atenção: * Esses são limites de tempo máximos. Isso q…

Compra de seguros por telefone deve ser evitada, alerta associação

Imagem
A Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste) alerta para a dificuldade em comprovar a irregularidade [ i ]Sites e telefone são as principais maneiras que empresas têm para tentar vender seguros a clientes 
Foto: Nathalie Brasil

Manaus - Pela insistência de algumas empresas, e até mesmo pela prática de venda casada, muitos consumidores adquirem seguros do qual não precisam, não querem ou que não atendem às suas necessidades. A Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste) alerta para a dificuldade em comprovar a irregularidade, mas destaca que a melhor forma de se proteger é jamais adquirir o serviço por telefone ou mediante pressão.
Há cerca de um mês, a dona de casa Márcia Soares vem recebendo ligações, mensagens de texto e correspondência de uma operadora de telefonia que insiste pela contratação de um seguro de vida com cobertura para o caso de morte ou invalidez.
“A primeira mensagem dizia que eu havia sido contemplada com o seguro e que devia ligar em determin…

Lavagem de dinheiro no mercado de seguros tem mais de 500 casos por dia

Imagem
A Susep comunicou ao Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), de janeiro a maio deste ano, 75.192 casos de suspeita de lavagem de dinheiro no mercado supervisionado. Isso representa uma impressionante média de 500 registros diários ou ainda 20,8 a cada hora.

O mercado de seguros, previdência complementar e capitalização figura entre os segmentos com o maior número de comunicações, superado apenas pelas operações em espécie, no mercado financeiro (343 mil registros até maio); e pelo setor de loterias e sorteios (164,3 mil). Segundo a estatística do Coaf, no ano passado, a Susep fez 467.512 comunicações, o que representou 1.280 registros por dia, incluindo finais de semana e feriados.
Lavagem de dinheiro constitui um conjunto de operações comerciais ou financeiras que tem por objetivo ocultar ou dissimular a natureza, origem, localização, disposição, movimentação ou propriedade de bens, direitos ou valores provenientes, direta ou indiretamente, de infração penal, de acordo co…

Consumidores ficarão mais críticos em relação ao mercado segurador

O consumidor de seguros deverá passar por uma mudança profunda em sua maneira de lidar com o setor. Em análise de especialistas da área 63% indicam a esperança de que os clientes passarão, em cinco anos, a procurar serviços diferenciados, prestar mais atenção em detalhes das apólices e serem mais críticos em relação ao atendimento oferecido. Por isso, as empresas precisarão oferecer produtos muitos bem desenhados, que satisfaçam plenamente os anseios da população.
Já para 50% dos corretores que se manifestaram sobre o mercado, o seguro de pessoas daqui cinco anos será principalmente baseado em novos produtos. Segundo os seguradores os planos individuais é que terão maior atuação no mercado. O microsseguro também é outra aposta das companhias. Já para os advogados do setor, é o plano VGBL que apresenta grande potencial de crescimento.
Os dados são de uma pesquisa desenvolvida pela ANSP – Academia Nacional de Seguros e Previdência – que divulgou hoje, 30/07, a primeira Pesquisa Acadêmica …

Os carros brasileiros são seguros?

Imagem
“A vida dos consumidores da América Latina não é menos valiosa que a de europeus e norte-americanos”, protesta o presidente do Global Ncap, Max Mosley. Ele administra o instituto que avalia a segurança de automóveis por meio de testes de impacto. Sua frase indignada é consequência do desempenho de Chevrolet Agile e Renault Clio, modelos argentinos que não receberam nenhuma estrela (de cinco possíveis) em avaliações realizadas na semana passada. A ressalva de Mosley é que as mesmas montadoras constroem produtos inversamente seguros para diferentes públicos.

Segurança que não implica em maior custo ao consumidor, aponta o responsável pelos testes do Latin Ncap (divisão do Global Ncap para a América Latina e Caribe), Alejandro Furas, em entrevista exclusiva ao Diário. “A margem de lucro das montadoras no Brasil é muito maior do que em outros países, mas a segurança do carro não é a mesma. Veja o Nissan March. Obteve quatro estrelas na Europa, enquanto aqui recebeu apenas duas (em relação …