Seguro viagem: tire cinco dúvidas para viajar sem perrengue



Atendimento médico hospitalar simples nos EUA pode custar 7 mil dólares, cerca de R$ 25 mil

Viajar para o exterior sem seguro viagem pode ser sinônimo de dor de cabeça e prejuízo financeiro. Um atendimento médico hospitalar simples pode custar 7 mil dólares, cerca de R$ 25 mil. Já pensou torcer um tornozelo e pagar o valor de um carro para ser atendido?

Para ajudar a tirar sete dúvidas sobre seguros, o R7 conversou com Gelson Popazoglo, diretor comercial da seguradora GTA. Acompanhe na galeria:

1) Sem seguro, o turista pode ser barrado na imigração em algum país?

Ao entrar na Europa, nos países que aderiram ao Tratado de Schengen, o turista deve ter um seguro com a cobertura mínima de 30 mil euros, que poderá ser solicitada pelo funcionário da imigração. Outros locais, como Cuba, estão exigindo a apresentação do seguro com plano com cobertura mínima de 7.000 dólares. Alguns países também pedem o seguro para a liberação de vistos para estudantes

2) Em uma simples torção de tornozelo, em que necessite de raio-x, quanto (aproximado) a pessoa gastaria sem seguro? 

Com base em nossa experiência de atendimento internacional, vamos dar a dimensão dos custos nos dois destinos mais visitados pelos brasileiros. Um atendimento hospitalar simples nos EUA pode custar 7.000 dólares (cerca de R$ 25 mil), e, na Europa, 2.000 (cerca de R$ 8.000)

3)Com as novas regras, o atendimento odontológico está incluso obrigatoriamente. Quanto custa uma consulta de dentista na Europa?

O seguro viagem tem o papel de dar o primeiro atendimento e tirar a dor que o turista esteja sentindo. Uma consulta simples na Europa custa em média 200 euros (cerca de R$ 800) e, nos Estados Unidos, 200 dólares (cerca de R$ 700)

4)Doença pré-existente. Caso a pessoa precise na viagem ao exterior, ela tem direito?

Sim, a nova normativa exige que os planos determinem o valor de cobertura para o tratamento de doenças pré-existentes

5)Atendimento em português – agora é obrigatório ser atendido na língua nativa quando aciona a central de seguros no telefone disponível para se informar?

Sim, a nova normativa faz essa exigência para garantir que o turista brasileiro tenha o melhor atendimento

Fonte: R7


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Health for Pet - A melhor forma de cuidar da saúde do seu grande Amigo.

Com juros altos, mais brasileiros aderem aos consórcios

Plano Odontológico PME e Empresarial