Polícia Civil descobre golpe do seguro e prende duas pessoas

Homem simulou furto do próprio carro para receber dinheiro da apólice.



A Polícia Civil descobriu uma tentativa de aplicar um golpe em uma seguradora de veículos. Dois envolvidos no esquema foram presos no dia 03 de abril, segunda-feira.

De acordo com a Delegacia de Trânsito, responsável pelas investigações, no dia 28 de janeiro de 2017, durante a madrugada, Valter Costa Silva disse que teve seu carro havia sido furtado. No dia cinco de fevereiro do mesmo ano a Polícia Militar localizou o veículo na rua Doutor Haroldo Genofre Junqueira, bairro São José, com placas adulteradas.

O delegado José Armando Ferraz, os investigadores Gilberto e Leandro e o escrivão João Paulo seguiram nas investigações, que culminaram na expedição de um mandado de busca e apreensão. Havia informações de que um dos moradores da rua onde o carro foi recuperado estaria envolvido com o furto.

A justiça expediu o mandado, que foi cumprido em oito de março. Nada de ilícito foi encontrado, mas a esposa do suspeito disse que o carro realmente estaria sendo usado por ele.

O suspeito, Danivan Gouvêa Lino, foi intimado a prestar esclarecimentos. Ao depor ele confessou que estava com o veículo e que tinha trocado a placa. Ele ainda disse que furtou o carro a pedido de Valter, que pretendia receber o seguro do veículo.

Uma terceira pessoa estaria envolvida no esquema: Paulo Henrique de Paiva, responsável por ligar a falsa vítima ao autor do crime. Para comprovar sua versão, Danivan apresentou provas das negociações.

A polícia descobriu que Valter já tinha solicitado a indenização ao seguro, que não foi paga devido à recuperação do carro. O delegado solicitou a decretação da prisão temporária de cinco dias para Paulo e Valter, que foram decretadas pela justiça.

Valter confessou o delito e disse que pretendia receber o dinheiro para comprar outro carro. Ele ainda confirmou que contou com a ajuda de seu amigo, Paulo Henrique, para contatar Danivan, que vai responder ao inquérito em liberdade.

 Fonte: Poçosjá

----------------------------------------------------------

A fraude no Seguro prejudica a todo o grupo segurado pois encarece as Apólices de Seguros impossibilitando a contratação da cobertura por muitas pessoas.

A ação policial é super importante para coibir a prática desonesta.

Infelizmente a fraude, muitas vezes, acontece na contratação do Seguro com informações incorretas de perfil (o carro é do filho e o mesmo coloca os pais como condutores). É tão lesiva quanto a que ocorreu com a do caso relatado acima mas que não encontra punição adequada pois há muitos juízes que ainda obrigam as Seguradoras a pagar pelo sinistro indevidamente.

Com estas diversas ações malignas, nos contratos que partem da boa fé, o prejuízo material das pessoas de bem vão ampliando.

Precisamos, Corretores de Seguros e Segurados, assumir o compromisso de fazer o mercado de Seguros acessível a todas as pessoas de bem reduzindo o alto risco da má fé nos contratos assinados com as Seguradoras. 


Att.
Patricia Campos
Tel: (31) 3463-2838 / 99675-5477

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Health for Pet - A melhor forma de cuidar da saúde do seu grande Amigo.

Plano Odontológico PME e Empresarial

Com juros altos, mais brasileiros aderem aos consórcios