domingo, 28 de julho de 2013

Aumenta oferta para seguro de celulares e notebooks


Uma nova modalidade de seguros tem ganhado espaço num mercado cada vez mais promissor: o da tecnologia. Tratam-se de seguros para celulares, notebooks, tablets e equipamentos de fotografia e filmagem. Pelo menos dois pontos motivam as seguradoras e corretoras a oferecerem este serviço para equipamentos portáteis. Um deles é o investimento cada vez maior em aparelhos sofisticados (um iPhone chega a custar R$ 3 mil) e a possibilidade de ser furtado, roubado ou sofrer acidentes diversos.

Em Rio Preto, poucas seguradores dispõem deste tipo de seguro, que pode variar entre 6% e 18% do valor do aparelho. Como o serviço é novo, ainda não há informações oficiais de entidades que acompanham este mercado, já que sua comercialização é contabilizada juntamente com seguros patrimoniais, como afirma a Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg). Mas o cenário está mudando.

O crescimento nas vendas destes seguros este ano em Rio Preto, comparado com 2012, foi de 26%, afirma Cristiano Maschio, gerente da sucursal de Rio Preto da Porto Seguro. A demanda tem aumentado principalmente por causa da forma criada para a contratação. “Depois que fizemos um site que permite o próprio cliente fazer o seguro online, a procura cresceu”, diz Maschio.

Como funciona

O seguro para equipamentos portáteis funciona da mesma forma que qualquer outro seguro. O cálculo é feito sobre o valor do produto e cobre aparelhos como notebooks, smartphones, tablets, câmeras fotográficas e filmadoras. Ele garante a reposição do equipamento em caso de danos como incêndio, raio, explosão e impacto de veículos terrestres e aeronaves, ou roubo.

Para a contratação é necessário apresentar a nota fiscal do aparelho, já que a “idade” do equipamento influencia no limite máximo de indenização,determinada pelo valor atual do bem, apurado na data em que for registrada a ocorrência do acidente. “Solicitamos a nota fiscal no momento da contratação e fazemos uma cópia dela para não haver problemas no caso de precisarmos das informações para a indenização”, afirma o corretor de seguros Valdir José Gonçalves.

Cobertura restrita

De acordo com o corretor de seguros Mauro Antônio Laranja, a cobertura para roubos é restrita. “Ela vale no caso de abordagem, roubo dentro de casa, dentro do estabelecimento comercial ou em mãos. Se deixar o aparelho dentro do carro, por exemplo, não há cobertura”, explica. Para a indenização no caso de roubo, o segurado precisa prestar queixa na polícia, registrar um boletim de ocorrência e apresentar o documento junto à seguradora.

Em acidentes de causa externa ou de danos elétricos, um laudo técnico identificando a causa, as peças exigidas e a extensão dos danos também devem ser apresentados à seguradora para a análise. Segundo o diretor regional do Sindicato dos Corretores de Seguro (Sincor) de Rio Preto, Antonio Roberto Mantovan, as pessoas passaram a investir mais em seguros para bens eletrônicos portáteis devido ao surgimento de novos aparelhos de valores altos, mas o número de interessado ainda é baixo.

“As pessoas ainda não possuem o hábito de fazer seguro para outra coisa que não seja o carro. Mas já há um indicativo de mudança, pois o seguro para equipamentos portáteis tem tido uma boa aceitação”. Foi justamente pensando no possível prejuízo pelos bens perdidos que o comerciário Marcos Santos Dias, 34 anos, resolveu fazer seguros para seus tablets e notebook. Dias já foi furtado e prejuízo de mais de R$ 4 mil.

Segundo o comerciário, o valor pago por um seguro desse tipo é baixo se comparado a outros e considerando a segurança que passa. “Hoje, a preocupação maior não é com o conteúdo existente nestes aparelhos, já que a maior parte é recuperável, mas sim com o próprio equipamento, que tem um valor alto”.

Operadoras de celular têm opções

Acompanhando a tendência do mercado, algumas operadoras oferecem seus próprios seguros para equipamentos portáteis, desenvolvidos em parceria com seguradoras. É o caso da Vivo e da Tim, cujos seguros oferecem proteção em caso de roubo ou furto qualificado para os produtos vendidos em suas lojas, como smartphones, tablets e modem. O seguro da Vivo é feito em parceria com a Zurich Seguradora e o da Tim, em parceria com Assurant Seguradora.

Os serviços das operadoras seguem o mesmo modelo das seguradoras e podem ser contratados no momento da compra do equipamento ou até dois anos após a aquisição, no caso da Vivo, ou três meses, no caso da Tim. O contrato pode ser feito nas lojas próprias das marcas ou revendedoras autorizadas.

Em caso de sinistro aprovado, os clientes recebem um modelo/marca de aparelho igual ou similar ao que possuía. Os valores dos planos oferecidos são mensais e variam entre R$ 6,49 e R$ 25,99, na Vivo, e R$ 6,49 e R$ 24,99, na Tim.

Polícia não tem dados específicos

A Polícia de Rio Preto não tem dados específicos sobre furtos e roubos de equipamentos eletrônicos. O Diário entrou em contato para levantar o número ocorrências envolvendo aparelhos eletrônicos portáteis em Rio Preto, mas a informação é de que este tipo de crime é contabilizado com outros furtos e roubos, com exceção de automóveis.

De acordo com o coronel Afonso César Evaristo dos Santos, mas de maneira geral os furtos registrados na cidade apresentaram redução no primeiro semestre de 2013.

Como funciona:

Cada empresa tem um sistema para os seguros de aparelhos eletrônicos portáteis, mas em geral, elas cobrem as seguintes situações:

:: Roubo (casos de abordagem, ocorrências dentro de casa ou estabelecimento comercial)
:: Furto (se o aparelho foi furtado no carro, por exemplo, não há cobertura do seguro)
:: Raio, danos elétricos, explosões e acidentes terrestres e aéreos (nestes casos é preciso apresentar um laudo que será analisado pela seguradora)
:: Importante – Em todos os casos é preciso ter a nota fiscal do aparelho, onde consta a data de compra e dados do proprietário

Fonte: Diarioweb

Comentário Patricia Campos: cabe ressaltar que o Seguro contratado com a intermediação de um Corretor de Seguros, habilitado pela Susep, é mais seguro.


Para conhecer mais sobre esse produto e contratá-lo entre em contato conosco.

Att.

Patricia Campos



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Terceirização: A segurança jurídica é primordial para a saúde financeira de sua empresa

A Terceirização trouxe facilidades que buscam a redução de custos e de esforços em áreas, inicialmente, fora da atividade fim dos empreende...